05/11/2010

Lei do caminhão de lixo - parte 2

       
         O que você vê no lixo que atiram em você?
       
         Esta foi a pegunta que deixei na postagem anterior e aqui vou dar a minha resposta.

        Você vê um problema? E quem disse que problemas são ruins?

        Se não fossem os pequenos problemas  que nossas professoras nos passaram em nossa infancia, nem ao menos saberíamos conferir os nossos salarios, muito menos administrá-los.
        Até uma simples partitura musical nada mais é do que um conjunto de equações a serem resolvidas. Isso para não falar na partitura, ou jogo de, que o maestro tem diante de si. Ali, diante dele, se concentram todas as partituras de cada naipe de instrumentos. E o maestro deve saber resolvê-las todas, ou o som emitido pela orquestra será simplesmebte uma cacofonia de sons. Insuportável!
        Então, qual é a resposta?
    
        Ei! Psiu! Olhe através e além do problema. Mude o foco da tua visão.

        Não encare as adversidades da vida como algo a ser destruído, removido ou empurrado para debaixo do tapete. Uma hora o tapete vai ficar alto demais e alguém vai tropeçar e cair, criando um problema ainda mais grave.
       A maneira como encaramos a adversidade-problema que a vida nos oferece revela muito sobre nós mesmos.
       O taxista da postagem anterior, retribui a atitude errada e egoísta do outro motorista com serenidade e compaixão.  Se ele tivesse reagido da mesma forma que o outro motorista, como seu passageiro sugeriu,  nós teríamos, provavelmente, uma briga de trânsito, na qual os envolvidos se transformariam em mais um número nas estatísticas de mortes no trânsito.
       Mas, o taxista demosntrou ter o seu auto-controle muito bem trabalhado e equilibrio emocional para transformar uma situação adversa em crescimento pessoal. E isso só acontece quando temos a nossa mente e as nossas emoções exercitadas. E os problemas servem de "halteres" para este exercicio.
       Quando olhamos para a foto acima, à primeira vista vemos um monte de lixo. 
       Mas, se olharmos através e além do problema, veremos uma bela imagem de um casal apoiando-se mutuamente.

        Então, o que fazer?
        Ajuste o foco da tua vizão.

        Os problemas que a vida nos oferece estão para o nosso equilibrio mental e emocional, assim como os exercicios físicos estão para o nosso corpo físico.

        Ou, seja, sem o mínimo de exercicio físico, pelo menos um simples caminhada, o nosso corpo estará mais sujeito a doenças e uma vida mais curta.

        Sem exercicio para a mente e as emoções, corremos o risco de atrofia mental e emocional.
       
        Encare os problemas como eles realmente são: teus aliados.
        Use-os a teu favor.

        Está com dor de cabeça por causa do último problema que a vida te apresentou? Relaxa e vá dormir. Pode ter certeza de que, quando você acordar, o problema ainda estará lá para você resolver. Só que, agora, provavelmente a dor de cabeça ja terá passado e a tua vizão estará mais aguçada e afiada.
        E você poderá enxergar através e além do problema.

        E eu tenho certeza de que você irá sorrir e dizer:
        "Puxa, mas a solução estava na minha frente e eu não conseguia ver! Como é simples e bela a solução".

        E vai passar a gostar de matemática e todas as suas extensões!

                                        Gisele Fiaux

Print Friendly and PDF

6 comentários:

  1. Ahhhhhhhh, desta vez os méritos são todos teus!!!
    Amiga você caprichou nos ensinamentos!
    Muita sabedoria, conceitos simples mas essenciais.
    Adorei!!!
    Bjão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querido. Achei que colocar tudo isso junto àqule outro texto poderia deixar a postagem longa e confusa. E eu realmente acredito em tudo o que escrevi. Valeu, meu amigo, por todo teu apoio, bjs.

      Excluir
  2. Adorei a sua conclusão. Lúcida e objetiva. Se as pessoas pudessem pensar um pouco antes de cometer tantas atrocidades, imagine em que mundo maravilhoso nós viveríamos amiga. bjnhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso nós estamos plantando as sementes da mudança, ne querida? Você, eu e muitos outros que não se conformam com tantas atrocidades, bjs.

      Excluir
  3. Há um provérbio bíblico que diz: A palavra branda desvia o furor! Não apenas na fala, mas nas atitudes, quando agimos com amor e tolerância deixamos ficamos protegidos do ódio alheio. Em outras palavras, é preciso quebrar a corrente de agressões... Um sorriso é capaz de milagres!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Costumo dizer que o amor é uma arma de defesa e de ataque, no melhor dos sentidos. De defesa, porque desarma quem vem contra nós com segundas intenções e de ataque porque atingem os nossos verdadeiros inimigos, segundo o apóstolo Paulo em Efesios 6:12. E os problemas se tornam mais leves quando os encaramos como aliados em nosso crescimento espiritual, moral e emocional. Grata pelo comentario. Abraços.

      Excluir