26/10/2010

O idiota e a moeda

 
       Conta-se que numa cidade do interior um grupo de pessoas se divertia com o idiota da aldeia. Um pobre coitado, de pouca inteligência, vivia de pequenos biscates e esmolas.
       Diariamente eles chamavam o idiota ao bar onde se reuniam e ofereciam a ele a escolha entre duas moedas: uma grande de 400 RÉIS e outra menor de 2.000 RÉIS. Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de risos para todos.
       Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e lhe perguntou se ainda não havia percebido que a moeda maior valia menos.
       - Eu sei, respondeu o tolo. "Ela vale cinco vezes menos, mas no dia que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar minha moeda”.
       Podem-se tirar várias conclusões dessa pequena narrativa.
       A primeira: Quem parece idiota, nem sempre é.
       A segunda: Quais eram os verdadeiros idiotas da história?
       A terceira: Se você for ganancioso, acaba estragando sua fonte de renda.

       Mas a conclusão mais interessante é: 
      A percepção de que podemos estar bem, mesmo quando os outros não têm uma boa opinião a nosso respeito.
       Portanto, o que importa não é o que pensam de nós, mas sim, quem realmente somos.
       O maior prazer de um homem inteligente é bancar o idiota diante de um idiota que banca o inteligente.
       Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação.
       Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você. 
       E o que os outros pensam... é problema deles.
                                  
                               (recebido por e-mail)

       "Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova." Romanos 14:22

Print Friendly and PDF

8 comentários:

  1. Amiga, fazia tempo que eu não dava uma gargalhada tão gostosa e verdadeira!
    Quando comecei a ler, percebi que se tratava de um ensinamento sério e já estava meio comovido com a história do pobre, mas no desfecho final, não pude segurar as gargalhadas!!! Rsrsrs...
    Os arrogantes tiveram a lição que mereciam.
    Amei o texto e seus ensinamentos!!!
    Bjão.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Meu grande e sincero amigo, "o bom da vida é ser feliz", ja diziam os poetas. Por mais serio e profundo que seja o ensinamento, quem disse que ele não pode ser divertido. Deus tem um senso de humor fantástico, eu sou apaixonada por Ele. E gosto de refletir sobre a vida, e sobre mim mesma, com este mesmo bom humor. Gostei de saber que você gostou do texto, beijinhos.

      Excluir
  2. Eu pensei que ja tivesse lido o melhor texto do dia, mas esse tambem entra no rol. Foi a maior esperteza ja vista por quem apontam como idiota.

    parabens
    abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E que tem uma auto-confiança que só pode vir de um auto-conhecimento perfeito, abraços.

      Excluir
  3. Excelente reflexão !
    Parabéns pelo post
    Obrigada por compartilhar
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Fico muito feliz que o post tenha agradado. Obrigada pala visita e pelo carinho. Abraços.

      Excluir
  4. Gisele, um bom dia obrigada pela visita!! Muito legal esse conto. Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola, Irismar. Obrigada por tua visita, também. Fico feliz que você tenha gostado do conto. Volte sempre, bjs.

      Excluir